Razões para amar Top Chef

Se você acha que todo reality show é bobagem, certamente nunca assistiu a Top Chef.

Top Chef é uma série de absoluto sucesso do canal norte-americano Bravo. A estreia de sua décima temporada acontecerá em 7 de novembro.

Além de dois spin-offs de sucesso, Top Chef Masters e Top Chef Just Desserts, está sendo criado o Top Chef Junior, ainda sem data de estreia.

Tom Colicchio, jurado-líder, e Padma Lakshimi, apresentadora

Sou uma foodie assumida. Adoro comer e cozinhar, acompanho blogs e vlogs sobre comida e, portanto, não poderia deixar de acompanhar o reality de maior sucesso sobre o tema.

Acontece que Top Chef é muito mais que um programa para quem gosta de comer. Entenda porquê!

5. CURTIS STONE

Curtis Stone é o apresentador da franquia Top Chef Masters, desde a terceira temporada (a série está, atualmente, na quarta temporada), onde chefs consagrados competem nos mesmos moldes que os competidores da série original. Ele substituiu Kelly Choi, que apresentou correta e mornamente as duas primeiras temporadas.

Curtis é um chef australiano que apresentou diversos programas gastronômicos em seu país, na Inglaterra e nos EUA. Gosto da personalidade de Curtis, e da forma como ele conduz o programa de forma mais leve que Padma, no Top Chef original. A postura “durona” de Padma às vezes me soa forçada, às vezes me soa antipática – apesar de toda sua elegância e sensualidade – e Curtis, em oposição, consegue ser sério e gentil ao mesmo tempo. O fato de ele também ser chef, além disso, dá outra perspectiva à forma de conduzir o programa.

4. TOM COLICCHIO

Tom Colicchio é chef e dono de montes de restaurantes baseados em Nova York, Los Angeles, San Francisco, Las Vegas e por aí vai. O cara é poderoso e reconhecidamente competente e intimidador. Ele tem sido o jurado-líder de Top Chef desde o início e é um dos produtores executivos de Top Chef Masters. Tom não tem papas na língua e critica sincera e duramente os competidores. No entanto, com o tempo, é possível entender outras nuances de sua personalidade, como, por exemplo, seu humor cativante.

Um dos melhores momentos de Top Chef de todos os tempos foi um Quickfire Challenge (desafio que dá imunidade para o desafio eliminatório, e que deve ser executado em pouquíssimos minutos), na nona temporada, que teve sua participação. Era o centésimo episódio de Top Chef. Tom cozinhou um prato em 8 minutos e 37 segundos, estabelecendo o tempo limite que os competidores teriam para cozinhar os seus.

3. INTRIGAS E COMICIDADE

Sam Talbot, Ilan Hall, Elia Aboumrad e Marcel Vigneron na segunda temporada de Top Chef

Como todo reality show, principalmente por ser uma competição, Top Chef também tem as famigeradas intrigas, e, em contraponto, os momentos cômicos. Esses momentos, no entanto, não são provocados – pelo menos até onde se pode saber -, nem alimentados, nem jogados a torto e a direito, em detrimento do conteúdo principal do programa. Esse equilíbrio mantem o programa interessante e divertido.

De todas as brigas, discussões e intrigas, nenhuma ganhou, até hoje, do que ocorreu na segunda temporada. Marcel Vigneron é um jovem chef que ganhou a antipatia de praticamente todos os competidores. Eu sempre torci por ele. Achava-o  talentoso – e tenho mania de torcer pelos underdogs. No final da temporada, quando faltavam 5 competidores, incluindo Marcel, os outros 4, depois de um cansativo dia, beberam um pouco além da conta e decidiram raspar as próprias cabeças. Só Ilan e Elia rasparam, de fato, suas cabeças, e, munidos de uma câmera da equipe, avançaram para onde Marcelo dormia, para rasparem a força sua cabeça. As cenas são perturbadoras. Quando assisti, fiquei dias pensando naquilo. Tom escreveu sobre o ocorrido em seu blog. Apesar do nível de crueldade da “brincadeira”, e do potencial sensacionalista que ela recebeu, os produtores tomaram decisões bastante acertadas, e a abordagem foi absolutamente correta, a meu ver. Cliff Crooks, responsável por segurar Marcel contra sua vontade, foi eliminado por ter se utilizado de força física contra outro participante. E o sermão de Padma e dos jurados é sensacional.

2. A PAIXÃO POR COMIDA – E PELA PROFISSÃO

Quem gosta de comida (e não só de comer, porque são duas coisas diferentes) sabe como é apaixonante assistir ao processo de criação, concepção, planejamento e execução de alta gastronomia. Por esse motivo, Top Chef é um deleite. Mas, além disso, há o quesito amor pela profissão, e não só pela profissão, mas pelo ato de cozinhar. Identifico-me muito com isso, porque me formei em Cinema e meus amigos mais próximos também. Sei como é se sentir acolhido ao lado de semelhantes, poder conversar e discutir sobre, respirar cinema – e, no caso deles, comida. Os participantes de Top Chef são assim, e a garra que demonstram diante das situações mais adversas é inspiradora.

1. MAIS DRAMATURGIA QUE MUITO SÉRIE DE FICÇÃO POR AÍ

Com as séries de TV em alta, vemos muita coisa ruim por aí. Roteiros fracos e personagens desinteressantes pululam e garimpar séries de qualidade é tarefa para os pacientes. Top Chef tem mais dramaturgia que grande parte das séries de ficção da atualidade. Que é melhor que qualquer reality show, tenho quase certeza. Mas sei também que é tão bem produzido, dirigido e editado que podemos enxergar os arcos, a ligação do depoimento do início da temporada com os acontecimentos de seu final, o desenvolvimento dos “personagens” e da “história”. E isso não é resultado de uma “forçada de barra”, mas de competência da produção. Ao invés de usar a edição como principal ferramenta para a “manipulação” da história, os depoimentos tem papel fundamental, e isso é quase, com o perdão da comparação, um trabalho de Eduardo Coutinho, obviamente guardando as devidas proporções.

OS MELHORES PARTICIPANTES DE TOP CHEF

5. BEVERLY KIM

Uma underdog que ganhou o meu amor. Beverly é o tipo de participante que representa risco a alguns concorrentes e, por sua natureza introvertida, o que muitas vezes é confundido com submissão, foi afrontada diversas vezes sem motivo aparente. Graças ao novo formato da série, após sua eliminação, Beverly teve a chance de participar do Last Chance Kitchen, uma competição paralela, disputada pelos eliminados e exibida pelo Bravo.com. Ela foi eliminada no 11° episódio, retornou para o 14°, mas foi eliminada no 15°.

4. RICHARD BLAIS

Richard teve uma participação exemplar na terceira temporada, mas chegou à final e não venceu, até retornar para o Top Chef All Stars e levar o título. Identifico-me com esse participante pela perseverança e perfeccionismo. Ter ganho de Mike Isabella, participante absolutamente antipático e prepotente fazem dele, para mim, um herói.

3. CARLA HALL

Carla é provavelmente a participante mais simpática que já passou por Top Chef. Expansiva, peculiar, engraçada e gente boa, além de excelente chef, tropeçou na final da quinta temporada e retornou para a oitava temporada, o Top Chef All Stars, quando foi eliminada na semi-final.

2. PAUL QUI

Paul é merecidamente o vencedor da nona temporada. É o tipo de participante com quem geralmente simpatizo rapidamente: reservado, focado, que vai aparecendo devagar e não se mete em intrigas. Sua vitória teve um gosto ainda melhor por ter sido contra Sarah Grueneberg, o exato oposto de Paul em termos de personalidade e atitude.

1. MARCEL VIGNERON

Odiado por muitos, adorado por poucos, Marcel é aquela figurinha polêmica do causo já comentado. Independentemente, Marcel está nessa lista por sua criatividade e talento, e também por ter, apesar das animosidades, sobrevivido e ido para a final da competição. Apesar de não ter sido o vencedor, foi extremamente elogiado por sua performance pelos jurados. Marcel participou uma segunda vez, na oitava temporada, intitulada Top Chef All Stars, mas não teve uma performance tão notável.

OS MELHORES PARTICIPANTES DE TOP CHEF MASTERS

5. ALESSANDRO STRATTA

Alex, como é conhecido, é dono de dois restaurantes em Las Vegas. Participou da terceira temporada e foi eliminado no sexto episódio, não sem antes deixar sua marca de participante tranquilo, discreto, calmo.  O desafio que o eliminou foi particularmente difícil – os participantes, divididos em 2 times, tinham de cozinhar uma refeição estilo familiar para a banda Maroon 5, em um trailer em movimento. Alex foi responsável por 4 pratos e talvez essa decisão tenha sido responsável por sua eliminação.

4. MARY SUE MILLIKEN

Mary Sue, junto com sua sócia – e também ex-participante de Top Chef Masters – Susan Feniger, é dona de 4 restaurantes nos EUA, muita competência e alto astral invejável. Contornando as maus momentos com tranquilidade e recebendo as vitórias com alegria e entusiasmo, arrecadou 40 mil dólares para a instituição de caridade que representou e chegou à final com muito louvor.

3. FLOYD CARDOZ

Floyd chegou à final da terceira temporada desapontado por ter chegado ao topo várias vezes, mas sem nunca ter vencido nenhum desafio eliminatório. Para minha e sua própria surpresa, foi o vencedor, disputando com Mary Sue e Traci, duas fortíssimas candidatas que chegaram à final merecidamente. A alegria genuína de Floyd e seu temperamento tranquilo deram a ele o terceiro lugar nessa lista.

2. THIERRY RAUTUREAU

Thierry é francês, possui dois restaurantes em Seattle, usa chapéu até para cozinhar e faz graça a todo tempo. Ele fez uma rápida participação na segunda temporada, quando o formato do programa ainda não era o mesmo que o de Top Chef, e havia rodadas classificatórias antes dos desafios de eliminação. Mas foi na quarta temporada
que Thierry conseguiu mostrar ao público sua personalidade adorável e cativante. Foi eliminado no quinto episódio.

1. TAKASHI YAGIHASHI

Takashi é dono de dois restaurantes em Chicago e participou da quarta temporada até o sétimo episódio, o que me desapontou profundamente. Não tinha como não torcer por ele. Japonês nascido no Japão, Takashi possui uma série de características de nosso povo, como método, concentração, humildade e perfeccionismo. Mas além disso, provavelmente por influência da cultura norte-americana, ganhou um lado piadista e divertido, que contrabalanceia bem as características orientais. Ganhou três desafios Quickfire e um desafio eliminatório.

E você, gosta de Top Chef? Quem são os seus participantes preferidos?

16 Respostas para “Razões para amar Top Chef

  1. Ah, por favor, o faça!
    Se ainda não viu a terceira temporada do Masters, e não está assistindo à quarta, vale bem a pena. Eles mudaram a estrutura do programa e está exatamente como é a do Top Chef original.

  2. Ju, sempre quis acompanhar uma temporada inteira – tanto do Top Chef quanto do Top Chef Masters – mas nunca achei pra baixar e os horários da TV não são muito favoráveis. Mas eu adoro assistir – também curto o Hell’s Kitchen única e exclusivamente por causa do Ramsay e aquele jeito de louco dele – apesar de que não gosto de algumas coisas que ele faz. Enfim, adoro reality shows que envolvam comida sendo preparada hahaha 🙂

    • Cá, não é mesmo muito fácil de baixar. Eu sempre baixei pelo piratebay, mas geralmente tem poucos seeds, e as temporadas mais antigas são mais difíceis de baixar mesmo. Mas vai começar uma nova em novembro, vai ser tranquilo de achar! =)
      a temporada atual de Masters está no ar ainda, então também está fácil de encontrar!
      Gosto de Ramsay também, mas não sou muito fã do Hell`s. Você já viu o Kitchen Nightmares (com ele também)? Esse eu acho bem legal! =D

  3. aaaah!!! Vc nao falou do Stephen,eu amavaa o jeitinhoo dele!! o Hang tambem…o Stephen q ficava cantando a lesbica…o SAM liiiindooo de tudo!!!! E aquele moço da nova zelandia!!! fofinhoo!! E como q vc nao citou o Fabio???????????????

    • Olá, Ingryd! Ah, esse top já mudou, ele muda toda hora! O Stefan com certeza é um forte candidato à essa lista (principalmente agora, que voltou para a décima temporada e está mais divertido que nunca). O Sam, pra dizer a verdade, é um pouco insosso para mim (bonito, mas meio tedioso). Moço da Nova Zelândia… Quem é? E o Fabio é o carisma em pessoa, não é? Ele é um ótimo personagem, mas depois de assistir ao Life After Top Chef (você assistiu?), gosto menos dele.

  4. Adoro este programa! Assisto todos os episodios e gostei muito do Mark da 4 temporada, a simpaticíssima Carla da 5 temporada e a Stephanie vencedora da 5 temporada… Pra quem gosta de entreterimento de forma bacana e sem baxaria, pode apostar no Top Chef..

  5. eu adoro ver na hora do meu almoço, chego do serviço e vou direto ver…. acabei de ver a 1 temp. e to vendo o ultimo ep. da seg…. jah li q o Ilan ganha, mas fiquei puto pq torci a temporada inteira por Marcel… euo acho F….

  6. Na minha sincera opinião, o Marcel devia ter ganhado a 2 temporada!(meu participante predileto) Gosto mt do Stephen (apesar dele ser a borsalidade em pessoa), depois do Marcel prefiro a Elia e também gosto do Ângelo e da Tiffany

  7. Adoro Top Chefe, acabei perdendo o episodio que a Kristen volta pra final… reprisou esse mes e acabei perdendo novamente! ODIO! Sabe onde posso baixar?

Se você gostou ou não, concordou ou não e se tem uma lista que gostaria de compartilhar, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s