Série: 5 filmes – Quentin Tarantino

ESSE POST CONTÉM SPOILERS.

A filmografia de Quentin Tarantino não é extensa. Seu primeiro longa, Cães de Aluguel (Reservoir Dogs), data de 1992 e desde então, foram mais sete, incluindo Django Livre (Unchained Django), previsto para estrear no Brasil no dia 18 de janeiro de 2013. Apesar disso, Tarantino é visto como um dos grandes cineastas da atualidade, inventivo e, ao mesmo tempo, acessível. Agrada ao grande público e aos cinéfilos mais críticos, de modo geral. Por isso – e para atender a pedidos – a lista da série 5 filmes de hoje é dele.

5. BASTARDOS INGLÓRIOS (Inglorious Basterds, 2009)

Eli Roth como Sargento Donny Donowitz e Brad Pitt como Tenente Aldo Raine, em Bastardos Inglórios

Saindo de sua zona de conforto e abraçando um cenário e época inéditos em sua obra, Tarantino foi bem-sucedido por ter mantido o seu estilo peculiar, com diálogos e monólogos banais – e ao mesmo tempo geniais-, violência explícita e humor bizarro.

Durante a Segunda Guerra Mundial, em 1944, o Tenente Aldo Raine (Brad Pitt) lidera um esquadrão de soldados norte-americanos judeus contra os líderes políticos do nazismo e o famigerado Coronel Hans Landa (o brilhante Christoph Waltz). Simultaneamente, a jovem Shosanna Dreyfus (Mélanie Laurent), única sobrevivente da família massacrada na genial sequência inicial do filme, vive como Emmanuelle Mimieux em Paris, e dirige um cinema. Quando consultada sobre  exibir em sua sala o filme de propaganda nazista Stolz der Nation (Nation’s Pride), decide aproveitar a situação para perpetuar sua vingança máxima: eliminar todas as autoridades nazistas dentro de seu próprio cinema.

Bastardos Inglórios recebeu 8 indicações ao Oscar, incluindo melhor filme e direção, 3 indicações ao Globo de Ouro e 2 indicações no Festival de Cannes, incluindo a Palma de Ouro para Tarantino.

4. À PROVA DE MORTE (Death Proof, 2007)

Mary Elizabeth Winstead como Lee, Rosario Dawson como Abernathy, Zoe Bell como Zoe Bell e Tracy Thoms como Kim, em À Prova de Morte

À Prova de Morte, junto com Planeta Terror (Planet Terror, 2007), de Robert Rodriguez, formam o projeto Grindhouse, em homenagem aos chamados exploitation films, filmes de baixo orçamento e pouco mérito artístico, também conhecidos como filmes B, e que algumas vezes tornam-se filmes cult.

O plot do filme é muito simples: o ex-dublê Stuntman Mike (Kurt Russel) é um serial killer que usa seu carro “à prova de morte” para assassinar jovens garotas. O filme é dividido em duas partes, bastante similares, em alguns aspectos, mas muito distintas em outros.

Com estética que lembra filmes de suspense/terror dos anos 80, À Prova de Morte não deixa de ter em si impressa a marca tarantinesca. Os estranhamentos causados, por exemplo, por quebras de ritmo e extensões do tempo, são típicos; as cenas violentas, são, de certa forma, cômicas; e os diálogos sem conteúdo, são ferramentas para a construção do clima. A sequência final é banal e ao mesmo tempo, forte e catártica. E, apesar de ser uma homenagem a exploitation films, há cuidado extremo com fotografia, edição e trilha sonora.

3. KILL BILL – VOLUME 2 (2004)

David Carradine como Bill e Uma Thurman como A Noiva, em Kill Bill – Vol. 2

Nessa segunda parte, assistimos, finalmente, aos acontecimentos que originaram a vingança perpetuada pela Noiva (Uma Thurman). Na sua lista, faltam, além de Bill (David Carradine), Budd (Michael Madsen) e Elle Driver (Daryl Hannah).

Se fosse tratado como um filme, e não como a segunda parte de um, provavelmente Kill Bill – Vol. 2 cairia para a quarta ou quinta posição. Não sou absoluta fã do filme como um todo. Gosto bastante de partes dele, mas, para mim, Kill Bill – Vol, 1 é muito superior – novamente, se tratado como um filme, e não metade de um.

De qualquer forma, há momentos memoráveis, como o treinamento da Noiva  por Pai Mei (Chia Hui Liu), a luta contra Elle e a conclusão, que inclui a revelação que a filha da Noiva está viva, o diálogo entre A Noiva e Bill e o assassinato de Bill pela Noiva.

2. KILL BILL – VOLUME 1 (2003)

Uma Thurman como A Noiva, em Kill Bill – Vol. 1

Na primeira parte de Kill Bill, somos apresentados À Noiva, uma ex-assassina deixada à morte por seu antigo grupo. Despertada do coma, A Noiva recupera-se rapidamente e parte em busca daqueles que a fizeram perder sua filha.

Com mais ação que a segunda parte, Kill Bill – Vol. 1 é bastante superior no que diz respeito a consistência e ritmo. Não há muito desenvolvimento da história – isso é deixado para a segunda parte – e os personagens se apresentam um tanto quanto caricatos, e está aí a beleza do filme. Tarantino nos prova novamente que não é necessária uma história genial para se fazer um bom filme; tudo depende da forma como ela é contada.

1. PULP FICTION (1994)

John Travolta como Vincent Vega e Samuel L. Jackson como Jules Winnfield, em Pulp Ficiton

Pulp Fiction possui basicamente três histórias paralelas, ou, melhor dizendo, três conjuntos de acontecimentos, cada qual com seu protagonista, e que se apresentam fora de ordem cronológica. Os três protagonistas são Vincent Vega (John Travolta) e Jules Winnfiels (Samuel L. Jackson), capangas do mafioso Marcellus Wallace (Ving Rhames), e o lutador de apostas Butch Coolidge (Bruce Willis).

A violência extrema e crua, por assim dizer, já presente em seu longa de estreia, é retomada aqui de forma contundente. O humor ácido, também. A edição esperta, a trilha sonora escolhida a dedo e as referências pop tornam-se marcas registradas de seus filmes. Se Cães de Aluguel trouxe essa linguagem para o cinema norte-americano dos anos 90, Pulp Fiction a aprimorou e a tornou inspiração para dezenas de diretores desde então.

Pulp Fiction recebeu 7 indicações ao Oscar, 6 indicações ao Globo de Ouro e indicação à Palma de Ouro. O roteiro levou os prêmios da Academia e do Globo de Ouro.

UMA (OUTRA) LISTA COM O MELHOR DE TARANTINO

MELHOR PERSONAGEM: A NOIVA OU BEATRIX KIDDO (KILL BILL – VOL. 1 E 2)

Badass

MELHOR VILÃO: STUNTMAN MIKE (À PROVA DE MORTE) E ELLE DRIVER (KILL BILL – VOL. 1 E 2)

Creepy

Phyna

MELHOR DIÁLOGO: ROYALE WITH CHEESE E MASSAGEM NOS PÉS (PULP FICTION)

MELHOR DANÇA: TWIST DE VINCENT E MIA (PULP FICTION) E LAPDANCE (À PROVA DE MORTE)

MELHOR LUTA: A NOIVA X OS 88 (KILL BILL – VOL. 1)

MELHOR MORTE: STUNTMAN MIKE E ARLENE, SHANNA, “JUNGLE” JULIA E LANA (À PROVA DE MORTE)

MELHORES ÚLTIMAS PALAVRAS: O-REN ISHII (KILL BILL – VOL. 1)

MELHOR SEQUÊNCIA: INÍCIO DE BASTARDOS INGLÓRIOS E O TREINAMENTO DA NOIVA POR PAI MEI (KILL BILL- VOL. 2)

[Esse vídeo é um telesync bem mal-feito, e sem legendas, mas foi o único que encontrei no YT.]

MELHOR PARTICIPAÇÃO ESPECIAL: SONNY CHIBA COMO HATTORI HANZO (KILL BILL – VOL. 1)

Rai!

MELHOR DIREÇÃO: PULP FICTION

MELHOR ROTEIRO: CÃES DE ALUGUEL E BASTARDOS INGLÓRIOS

Turminha colorida

MELHOR FOTOGRAFIA: À PROVA DE MORTE

MELHOR DIREÇÃO DE ARTE: KILL BILL – VOL. 1

MELHOR FIGURINO: KILL BILL – VOL. 1

MELHOR EDIÇÃO: PULP FICTION

MELHOR TRILHA SONORA: PULP FICTION, JACKIE BROWN E À PROVA DE MORTE

E você? Mudaria essa lista?

10 Respostas para “Série: 5 filmes – Quentin Tarantino

  1. O dialogo do “Royalle with cheese” é muito massa, mas o meu diálogo favorito de todos os “Tarantinos” é o do “Why you don’t tip?”, no começo Cães de Aluguel,,, racho o bico toda vez que assisto!

    Outro diálogo que eu acho massa é o Jules (Pulp Fiction) interrogando o cara que só sabe falar “What?”… kkkk

    “Does Marcellus Wallace look like a bitch?!”
    “So why are you trying to fuck with him?!”

    kkkk! Tarantino é foda demais!

  2. Pô, primeira seleção que eu vi todos os filmes! hahahaha… Uma cena que eu adoro em Bastardos Inglórios é aquela no cinema, lá no final, com o Brad Pitt e os outros dois falando em italiano, é de morrer de rir 🙂

Se você gostou ou não, concordou ou não e se tem uma lista que gostaria de compartilhar, deixe seu comentário!

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair / Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair / Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair / Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair / Alterar )

Conectando a %s